NOTÍCIAS

Prefeitura publica edital de concorrência
Publicada em 25 de Fevereiro, 2015 | Visualizações: 17
Gasolina tem variação de 9,7% e etanol 14,1% nos postos de Itumbiara
Publicada em 25 de Fevereiro, 2015 | Visualizações: 15
SMT implanta novo Sistema de Estacionamento
Publicada em 25 de Fevereiro, 2015 | Visualizações: 22
Itumbiara vence em casa e dispara na liderança
Publicada em 25 de Fevereiro, 2015 | Visualizações: 12
Investimentos vão evitar falta d’água em Goiás
Publicada em 11 de Fevereiro, 2015 | Visualizações: 3

A escassez de água no Estado de São Paulo acende um alerta vermelho sobre a importância do uso consciente deste recurso natural pela população, nos esforços de evitar desperdícios, e também promove reflexão sobre os investimentos públicos necessários que devem ser feitos para impedir, a longo prazo, o desabastecimento. De acordo com o superintendente de Comunicação e Marketing da Saneago, Luiz Novo, o Estado de Goiás está em uma situação considerada, no momento, tranquila.

O nível dos mananciais e reservatórios no interior do Estado está regular e não há pontos críticos. Ainda assim, o Governo de Goiás executa uma série de obras estruturantes, como a construção de barragens e poços artesianos, em municípios em várias regiões, para ampliar a produção de água prevendo o aumento da demanda populacional e, consequentemente, do consumo. “Nós estamos com os nossos mananciais ainda nos permitindo captar o volume necessário para a produção. Nós estamos preparando um diagnóstico nos 225 municípios onde a Saneago atua para que tenhamos uma visão de longo prazo das ações que são necessárias para a manutenção dessa atual situação”, afirma.

O diagnóstico deverá ser concluído na próxima semana. “Definitivamente, estamos com problema com São Pedro. Tem chovido muito menos do que era previsto para esta época do ano. O que nos dá essa situação relativamente confortável são os investimentos que foram realizados nos últimos 16 anos pelo governo e pela Saneago. A Região Metropolitana é um exemplo disso. Os investimentos realizados para a construção da Barragem do Ribeirão João Leite nos dão condições mais estáveis”, pondera.

Uma das maiores intervenções de saneamento do Brasil é o Sistema Produtor de Água Mauro Borges, que vai dobrar a produção e garantir o abastecimento de uma população de até 3 milhões de pessoas na Região Metropolitana até 2040. O sistema foi concebido para produzir 21,6 milhões de litros de água por hora e conta com um projeto inédito no Brasil, que é a transformação da energia hidráulica em energia mecânica para mover as bombas que levarão água bruta da captação à Estação de Tratamento.

Além da economia de R$ 1 milhão mensais em energia elétrica, Goiânia será uma das poucas cidades brasileiras que terá garantido o abastecimento de água mesmo em caso de apagão prolongado. O complexo será inaugurado em 2015 e além da capital irá atender Trindade, Goianira e Aparecida de Goiânia. Mesmo não estando ainda em pleno funcionamento, a Barragem do João Leite garante a vazão deste Ribeirão, responsável por metade do abastecimento em Goiânia. Assim, com planejamento, a Saneago evitou que a população goianiense sofresse com a falta de água que hoje assola diversas cidades brasileiras.

Em Itumbiara, situada no Sul goiano, com cerca de 100 mil habitantes, tem um dos mais completos sistemas de saneamento básico do Estado. Segundo a Saneago, 97% dos moradores recebem água tratada em casa. O município é abastecido pelo Ribeirão Santa Maria e por oito poços artesianos, que juntos produzem 420 litros de água por segundo. Com a capacidade de armazenamento de 12,6 milhões de litros de água, o sistema de reservação do município é interligado a um sistema de comunicação que garante o controle dos níveis das unidades de armazenamento, enviando informações para uma central de monitoramento instalada na Estação de Tratamento de Água. Já está pronto o projeto para a construção da nova captação no Rio Paranaíba que substituirá o atual sistema que é feito no Ribeirão Santa Maria. A obra será feita em parceria entre o Governo do Estado, através da Saneago, e Prefeitura de Itumbiara. A área para a construção da nova captação já foi comprada.

Diante do cenário enfrentado em São Paulo e outros estados do País, segundo o superintendente Luiz Novo, é preciso haver, de imediato, a sensibilização da população para a mudança de hábitos de consumo, com a finalidade de repensar a relação com a água. “Devemos evitar esses atos como lavar a calçada, lavar o quintal, aguar planta com água tratada. Precisamos mudar isso no nosso dia a dia. Tentar reduzir o tempo do banho, fechar a torneira quando está ensaboando o corpo ou passando xampu no cabelo. São pequenos atos que não são atitudes difíceis que vão sacrificar demais a população, mas vão reduzir o consumo. A gente pode aprender com a situação crítica dos nossos colegas paulistas”, recomenda.
Goiás ocupa o segundo lugar no ranking de estados que menos sofrem perdas d´água, como vazamentos e ligações clandestinas por exemplo, conforme dados do Sistema Nacional de Informações do Saneamento Básico do Ministério das Cidades. Nosso Estado só perde para o Distrito Federal. “A nossa área técnica foi desenvolvendo ao longo do tempo, medidas para evitar os desperdícios como automação dos equipamentos para reduzir o índice de perdas. E o nosso objetivo é reduzir ainda mais para continuarmos na vanguarda”, conclui.

Candidato deve apresentar ‘Plano de Ação Educacional’
Publicada em 11 de Fevereiro, 2015 | Visualizações: 4
Gigante lidera o Goianão
Publicada em 10 de Fevereiro, 2015 | Visualizações: 13
Provas do concurso da UEG têm nova data
Publicada em 10 de Fevereiro, 2015 | Visualizações: 14
Comitiva inicia missão comercial na Europa
Publicada em 10 de Fevereiro, 2015 | Visualizações: 7
ARMA E DROGAS AOS 14 ANOS
Publicada em 10 de Fevereiro, 2015 | Visualizações: 15