NOTÍCIAS

PRESOS LADRÕES DE RESIDÊNCIA EM ITUMBIARA-GO, QUE ESPANCAVAM VÍTIMAS

Publicada em 27 de Fevereiro, 2013 | Visualizações: 3962


Áulus Rincon

Conhecidos por usarem de crueldade para com suas vítimas, três assaltantes de residência foram presos no início da noite de hoje por agentes do Grupo de Repressão aos Narcóticos (Genarc) e do 1º Distrito Policial de Itumbiara. Além de prender Bruno Bento da Silva, 22, Marcos Vinícius de Paula, 20, e Guilherme Carvalho Silva, 19, o Delegado Ricardo Chueire autuou ainda por receptação o comerciante Lucas Daniel Andrade, 26.



Os assaltantes, que segundo a polícia atuavam na cidade há pelo menos três meses são acusados de terem cometido pelo menos seis assaltos a residências em bairros de classe média alta. De acordo com o delegado, o modo de agir do bando estava trazendo pânico à sociedade de Itumbiara, uma vez que após invadir as casas durante a noite, os criminosos amarravam as vítimas e agrediam homens, mulheres ecrianças com chutes e murros e ainda riscavam os mais velhos com facas.





Os criminosos, que na segunda-feira haviam assaltado uma Residência no Bairro Alto da Boa Vista foram localizados em uma casa nova com muros altos localizada na Avenida Perimetral Norte, no Bairro Buriti III em Itumbiara, imóvel que teria sido alugado exclusivamente para guardar os produtos roubados. Após dominarem os assaltantes, que estavam armados cada um com um revolve calibre 38, os agentes prenderam também o empresário Lucas,  que é proprietário de uma loja de eletrônicos, e que estava com  uma televisão de LCD de 42 polegadas que foi levada durante um dos assaltos ocorrido no Jardim Primavera.


Os policiais também identificaram um quarto assaltante, Tales Alves Silva, 22, que chegou a ser perseguido, conseguiu escapar e terá sua prisão solicitada na manhã desta quarta-feira, todos os quatro assaltantes já possuem passagem pela polícia por roubo e tráfico de drogas. Autuados em flagrante por vários crimes, os presos foram encaminhados para o Presídio Regional de Itumbiara. A quantidade de objetos apreendidos com a quadrilha foi tão grande que a polícia precisou de duas camionetes para transportá-los até a delegacia.